Plantão Itabuna - A denúncia é sua, a missão é nossa: Marinheiro sequestrado nada por quatro horas após ser jogado ao mar

Câmara de Vereadores parabeniza Itabuna pelos 108 anos

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Marinheiro sequestrado nada por quatro horas após ser jogado ao mar

A lancha Júlia II, apreendida com explosivos por policiais, no bairro da Ribeira, em Salvador, foi roubada do condutor da embarcação, de acordo com informações da vítima, que preferiu não se identificar. Dois homens abordaram o marinheiro na Praça Visconde de Cairu, no Comércio, e alugaram o barco para fazer uma viagem até a praia da Ponta de Areia, na Ilha de Itaparica, na tarde do último domingo (29). 
O roubo da lancha e o sequestro do marinheiro ocorreram na segunda viagem, quando ele foi buscar os suspeitos na Ilha. Ao chegar no local, por volta das 19h, o marinheiro foi abordado por mais quatro homens armados e com fardas da Polícia Civil. "No desembarque veio mais gente. Eles já foram me rendendo e eu só ouvi eles falarem: 'saia do comando'. Nem quis olhar pra mais nada", contou o marinheiro.
A lancha Júlia II, apreendida com explosivos por policiais, no bairro da Ribeira, em Salvador, foi roubada do condutor da embarcação, de acordo com informações da vítima, que preferiu não se identificar. Dois homens abordaram o marinheiro na Praça Visconde de Cairu, no Comércio, e alugaram o barco para fazer uma viagem até a praia da Ponta de Areia, na Ilha de Itaparica, na tarde do último domingo (29). 
O roubo da lancha e o sequestro do marinheiro ocorreram na segunda viagem, quando ele foi buscar os suspeitos na Ilha. Ao chegar no local, por volta das 19h, o marinheiro foi abordado por mais quatro homens armados e com fardas da Polícia Civil. "No desembarque veio mais gente. Eles já foram me rendendo e eu só ouvi eles falarem: 'saia do comando'. Nem quis olhar pra mais nada", contou o marinheiro.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!