quarta-feira, 2 de maio de 2018

Globo rebate críticas por mostrar Bahia branca em novela ‘Segundo Sol’


Segundo Sol ainda nem estreou, mas já está causando polêmica. A trama que se passa na Bahia, onde segundo dados do IBGE, 76% dos habitantes se declaram pretos ou pardos, chamou atenção pela falta de atores negros em seu núcleo principal.
Dos 26 nomes que compõe o folhetim, apenas 4 são negros, Fabrício Bolieira (Roberval), Danilo Ferreira (Acácio), Roberta Rodrigues (Doralice) e Claudia di Moura (Zefa), sendo Fabrício o único com destaque, no meio dos protagonistas Emílio Dantas, Vladmir Brichta, Giovanna Antonelli e Adriana Esteves.
A polêmica tomou conta das redes sociais, e através de um comunicado enviado ao colunista Mauricio Stycer, do site ‘Uol’, a Globo se manifestou contra as críticas.
No texto, a emissora afirma que a representatividade racial não faz parte dos critérios utilizados para a escolha do elenco. “Os critérios de escalação de uma novela são técnicos e artísticos. A Globo não pauta as escalações de suas obras por cor de pele, mas pela adequação ao perfil do personagem, talento e disponibilidade do elenco. E acredita que esta é a forma mais correta de fazer isso”.
No comunicado a Globo ainda dá a entender que pode haver uma reviravolta na trama, com o aprofundamento da história de algum personagem negro. “Uma história como a de ‘Segundo Sol’, também pelo fato de se passar na Bahia, nos traz muitas oportunidades e, sem dúvida, reflexões sobre diversidade na sociedade, que serão abordadas ao longo da novela, que está estruturada em duas fases. As manifestações críticas que vimos até agora estão baseadas sobretudo na divulgação da primeira fase da novela, que se concentra na trama que vai desencadear as demais. Estamos atentos, ouvindo e acompanhando esses comentários, seguros de que ainda temos muita história pela frente!”, diz o texto.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!