Plantão Itabuna - A denúncia é sua, a missão é nossa: Jovem é preso em flagrante por matar filhote de Capivara em Itabuna

Câmara de Vereadores parabeniza Itabuna pelos 108 anos

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Jovem é preso em flagrante por matar filhote de Capivara em Itabuna


Atenção - a foto do preso foi removida por se tratar de uma pessoa com transtorno mental.

Lucas de Jesus dos Santos, 21 anos, foi preso na tarde de hoje (11) na Avenida Beira Rio, Centro, acusado de matar um filhote de Capivara. Segundo a polícia, ele usou um pedaço de bambu para praticar o crime ambiental.

A polícia informa que mesmo com o número elevado de capivaras na zona rural ou urbana, a caça do animal é proibida e é configurada como crime ambiental. ... Eles devem pagar multa e o valor será definido pela Promotoria de Meio Ambiente e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). 

"Não existe uma informação se o conduzido realizava caça", revela a autoridade policial.


Por se tratar de um crime com pena menor de quatro anos, o suspeito pode ser liberado.

Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:
Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.
§ 1º Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.
§ 2º A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.


 

Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Perversidade, o bicho não faz com ele, cadeia nele.

    ResponderExcluir
  2. Julgar é fácil ele ágio errado mais vai saber em quais sircustancia ou fome ele fez isso .

    ResponderExcluir
  3. Ele deve permanecer preso, pois foi capaz de fazer uma crueldade dessas com o bichinho inocente, com certeza era para comer. Caçou tem que ficar preso mesmo. Lei é lei!

    ResponderExcluir
  4. Esse cidadão é deficiente mental,reside na rica do ronca e é "louvo". deveriam se informar antes de julgar.

    ResponderExcluir

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!