sexta-feira, 25 de maio de 2018

Justiça condena jornalista a 40 anos de prisão


O jornalista Eduardo Marcone Madureira foi condenado a 40 anos, nove meses e 18 dias pela morte do médico psiquiatra Eduardo Guenka. O crime aconteceu em junho de 2014, em Sorocaba, interior de São Paulo, quando Guenka foi atingido por diversos tiros na garagem de casa. Madueira foi julgado nesta semana e, embora não tenha dado detalhes sobre o crime durante o interrogatório, a polícia afirma que não há dúvidas sobre a autoria.

O G1 informa em reportagem que o julgamento de Madureira durou mais de 14 horas. Para a polícia, o crime pode ter ligação com problemas psiquiátricos, já que Eduardo Madureira sofria de transtornos mentais e chegou a ser tratado pelo médico assassinado. Redação: Portal Comunique-se

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!