Plantão Itabuna - A denúncia é sua, a missão é nossa: Atraso de salários, reajustes, mudança de regime provocam greve dos professores em Itabuna

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Atraso de salários, reajustes, mudança de regime provocam greve dos professores em Itabuna

Os professores da rede municipal de ensino de Itabuna se reuniram em assembleia, na manhã desta quarta-feira, 29/08 no auditório do Sindicato do Magistério – SIMPI e decretaram greve por tempo indeterminado, que deverá ser iniciada a partir desta segunda, 03 de setembro. A categoria adotou o movimento grevista como forma de pressionar o Governo a retirar da pauta da Câmara Municipal o projeto de lei nº 015/2018, que visa alterar o regime jurídico de trabalho dos servidores de celetista para estatutário, bem como reivindicar outras situações, como atrasos e reajuste salarial.
De acordo com a Presidente do SIMPI, Profa. Maria do Carmo Oliveira (Carminha) há dois meses que os sindicatos de toda municipalidade estão unidos e mobilizados contra a implantação do regime estatutário, mas infelizmente o prefeito não tem atendido ao clamor dos servidores. “Tivemos uma reunião com mediação do Ministério Público Estadual, fizemos alguns pedidos, como uma audiência pública com a superintendência da Caixa Econômica para tratar da individualização do nosso fundo de garantia, mas nenhum de nossos pedidos foi atendido”, afirma a sindicalista.
Além da luta contra a implantação do regime estatutário, os profissionais da educação se solidarizaram aos professores que se encontram em desvio de função e que estão com os salários atrasados desde o mês de julho. Além disso, a classe pede celeridade nas negociações que tratam da implantação do novo Plano de Carreira da Categoria, bem como do reajuste salarial de 6,81% aos professores de níveis II e III, que é devido desde o mês de abril.
O projeto de lei que trata da implantação do regime estatutário deverá ser votado na Câmara Municipal, ainda hoje, 29/08, e muitos professores já se encontram impedidos de acompanhar a sessão, uma vez que houve ordens internas de que só poderá adentrar ao recinto para acompanhar o ato o número de pessoas que caibam nas cadeiras do plenário. A Direção do SIMPI e os demais sindicatos de servidores estarão presentes para acompanhar a votação.
Fonte: ASCOM SIMPI

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!