Plantão Itabuna - A denúncia é sua, a missão é nossa: Operações "Sombra e Escuridão" e "Elymas Magus", PF, MPF e CGU apresentam balanço em Ilhéus

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Operações "Sombra e Escuridão" e "Elymas Magus", PF, MPF e CGU apresentam balanço em Ilhéus

Superintendente mostrando obras inacabadas
Foto: Oziel Aragão/Plantão Itabuna.
Na manhã de hoje (07) o Superintendente da Polícia Federal da Bahia, Daniel Justo Madruga, o Procurador Público de Ilhéus, Tiago Rabelo, Ronaldo Machado, Superintendente da Controladoria Geral da União (CGU) e o delegado federal Fernando Berbert apresentaram o resultado das operações simultâneas "Sombra e Escuridão" e Elymas Magus, deflagrada na manhã de ontem, 6, em 23 cidades do estado. A força tarefa encontrou um rombo de quase R$ 34 milhões. 

A investigação de aproximadamente 1 ano, levantou que uma "organização criminosa bem estruturada", estava  operando com pelo menos quatro empresas constituídas em nome de “laranjas”, com a finalidade de fraudar licitações. 
Superintendente Daniel Madruga, Procurador Tiago Rabelo e Ronaldo Machado da CGU. Foto: Oziel Aragão/Plantão Itabuna.

De acordo com os entrevistados, as investigações iniciaram em Igrapiúna, lá, pessoas carentes constavam como donas de empresas de grande porte, entre elas, beneficiários do Bolsa Família. "Não faz sentido donos de empresas receberem bolsa família, são pessoas carentes que apareceram como empresárias", revela Machado.

Para fraudar licitações os empresários participavam dos certames com empresas de menor porte a fim somente de tumultuar e depois abandonar construções feitas com verbas federais.

Em Itabuna, a prefeitura e Câmara de Vereadores receberam a visita dos federais. Em ambos os locais a PF apreendeu documentos para fortalecer o trabalho já realizado.

Em entrevista a imprensa o Sup. da Polícia Federal Daniel Madruga fez questão de ressaltar que, o alvo do momento foi apenas documentos e alguns servidores. "Não estamos investigando prefeitos, pode até ser que lá na frente isso aconteça, mas agora não", revela.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!