Plantão Itabuna - A denúncia é sua, a missão é nossa: Advogada diz que foi abusada por João de Deus na presença do pai

domingo, 16 de dezembro de 2018

Advogada diz que foi abusada por João de Deus na presença do pai

A advogada Camila Correia Ribeiro disse ao Fantástico que foi abusada por João de Deus durante um atendimento espiritual em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal.
Segundo ela, o crime ocorreu em 2008, em uma sala e seu pai estava presente, mas não pôde ajudá-la porque o médium pediu que ele virasse de costas, ficasse com os olhos fechados e rezasse. O caso chegou a tramitar na Justiça, mas o líder espiritual foi absolvido das acusações

O relato de Camila e do pai, Augustinho Bento Ribeiro:

Camila: Meu nome é Camila. Sou de Belo Horizonte, fui até Abadiânia porque eu tinha na época a Síndrome do Pânico. Eu tinha dezesseis anos. 27/08/2018. Eu fui com fé, eu fui eu e minha família. E ele [João de Deus] falou que o meu caso era grave, que eu tava quase morrendo. Que ele precisava me atender na sala dele, que ele ia me curar. Quando ele abriu a porta, ele falou assim: "o senhor vai entrar com ela?". Meu pai falou "vou, vou entrar".
Augustinho: Ele falou assim, "ó, pai, vira de costas, faça as suas orações". O tempo todo ele falava pra mim, "pai não abra os olhos". Sim, estava confiando... e só fazendo as minhas orações.
Camila: Falou comigo que eu ia ser curada. Que era pra eu rezar. Eu fiz isso e ele começou a passar a mão em mim. Passou no meu peito, na minha vagina, no meu bumbum. E eu tava confusa, sabe, eu não tava entendendo. Eu chorava muito. E ele falou assim: "calma, isso faz parte do tratamento, isso faz parte da cura".
Augustinho: Nela chorar, eu pensava que ela estava recebendo uma cura. Eu nunca podia imaginar que tava na mão de um bandido. Matéria completa no G1 Goiânia. 

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!