Plantão Itabuna - A denúncia é sua, a missão é nossa: Novembro em Itabuna: Mais de 25 prisões, 24 transferências e 16 assassinatos

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Novembro em Itabuna: Mais de 25 prisões, 24 transferências e 16 assassinatos

O Graer deu apoio em dois dias de operação
Foto: Divulgação.
Foram 16 execuções no mês de novembro de 2018, em Itabuna, Sul da Bahia. As facções rivais mataram sem piedade, invadindo casas com o famoso alicate e atirando mais 30 vezes nos alvos. Em alguns casos no local mataram uma pessoa, em outros casos, executaram três vítimas, como, por exemplo, no bairro Pontalzinho, inicio de tudo nesse período.

De acordo com o Verdinho, no comparativo com o mês de novembro dos outros anos, este também foi o mais violento. Veja: 11 mortes em 2015; 14 em 2016 e 9 em 2017. Em novembro, 14 homens e 2 mulheres foram assassinados. 

De acordo com o delegado regional André Aragão e o Tenente-Coronel Riccio, é sabido das autoridades que a evolução dos crimes na cidade está por conta de duas facções, DMP (Daniel Gomes, Maria Pinheiro e Pedro Jerônimo) com a Raio A. Para neutralizar tais ações foram deflagradas duas operações, "Braian" e "Reação". O resultado foram 25 conduções, apreensões de armas e o cumprimento de ordem judicial. Por fim, a transferência de 24 internos do Conjunto Penal de Itabuna para o RDD (Regime Disciplinar Diferenciado) em Serrinha.

De acordo com o levamento, os bairros mais violentos do mês foram: Sarinha 3 mortes. Mangabinha e São Caetano 2 mortes. Crimes de repercussão em novembro: o religioso Carlos Alberto, morto a tiros após sair de um culto com a namorada no bairro São Caetano - o motivo foi passional. Everlane, funcionária de uma padaria, vítima de bala perdida durante tiroteio entre policiais militares e bandidos da facção Dmp no bairro Daniel Gomes. Carlos (Chico Dance), morto a tiros próximo a Câmara de Vereadores no bairro Conceição. 

William (Gago), acusado de vários homicídios na Califórnia e adjacências, morto com mais de 20 tiros por um grupo de invasores no bairro Califórnia. Sandoval, cunhado do traficante Tica Tica do Dmp, que cumpre pena no presídio de segurança máxima de Serrinha, morto com mais de 70 tiros também por um grupo de invasores no bairro Banco Raso. José Júnior morto com mais de 30 tiros, no bairro Mangabinha, também por um grupo de invasores conhecido como a gangue do alicate.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!