Plantão Itabuna - A denúncia é sua, a missão é nossa: Vereadora Charliane pede sequestro de receita para garantir pagamento dos servidores em Itabuna

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Vereadora Charliane pede sequestro de receita para garantir pagamento dos servidores em Itabuna




A vereadora Charliane Sousa (PTB) representou uma ação pública contra o Prefeito Fernando Gomes Oliveira (sem partido) no Ministério Público Estadual (MPE), nesta segunda-feira (3). A edil o acusa de improbidade administrativa por não pagar em dia os salários dos servidores, mesmo com receita superior aos valores violados.

De acordo com Charliane, o que só ratifica tais denúncias é a publicação do relatório resumido de Execução Orçamentária no último dia 30 de novembro, no Diário Oficial do Município. Segundo o documento, a Prefeitura arrecadou, de janeiro a outubro de 2018, R$ 364.213.399,63 (trezentos e sessenta e quatro milhões, duzentos e treze mil, trezentos e noventa e nove reais e sessenta e três centavos). Salientando que já foi liquidado até outubro o valor de R$ 219.063.308,47 (duzentos e dezenove milhões, sessenta e três mil,  trezentos e oito reais e quarenta e sete centavos), o que equivale a 60,14% da receita corrente líquida nos primeiros dez meses de 2018.

Conforme a representação no MPE, a despesa realmente paga foi de R$ 198.980.464,40 (cento e noventa e oito milhões, novecentos e oitenta mil, quatrocentos e sessenta e quatro reais e quarenta centavos). Ou seja, o débito da Prefeitura Municipal com os servidores públicos municipais está na ordem de R$ 20.082.844,07 (vinte milhões, oitenta e dois mil, oitocentos e quarenta e quatro reais e sete centavos).
O prefeito que está no 5º mandato será denunciado também no Ministério do Trabalho

Diante dos fatos, cumprindo seu papel de fiscalizadora do povo, a vereadora solicitou ao MPE o “sequestro da receita municipal” a fim de pagar em dia os salários dos servidores. “Tenho conhecimento que existem pessoas passando necessidade, colocando alimento em casa com a ajuda de terceiros, por isso, suplicamos ao MP que resolva o problema”, revela.

A vereadora ainda informa que entrará com uma ação semelhante no Ministério do Trabalho.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. O que acontece em Itabuna é impressionante, Cuma faz o que bem quer e nada acontece.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns a essa vereadora, tem coragem. Esperar pela justiça e MP.

    ResponderExcluir

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!