Plantão Itabuna - A denúncia é sua, a missão é nossa: EMPREGADO DE NOVO PARADO: EMBASA QUER COBRAR DUAS VEZES PELA ASSISTÊNCIA MÉDICA

quarta-feira, 7 de agosto de 2019

EMPREGADO DE NOVO PARADO: EMBASA QUER COBRAR DUAS VEZES PELA ASSISTÊNCIA MÉDICA


Sem querer negociar um acordo coletivo com os trabalhadores e os expondo a muitas doenças, a Embasa precisa explicar à sociedade porque seus empregados estão fazendo nesta quarta e quinta (dias 7 e 8) uma nova paralisação de advertência (a primeira durou um dia e aconteceu em 23 de julho). Além de recusar a fazer acordo, ela quer instituir uma dupla cobrança pela assistência médica, sendo que ela é fonte de alto nível de adoecimento.

A empresa sabe o quanto é prejudicial para a sociedade ficar sem as atividades normais como ligação e religação de água, ligação e conserto de esgoto, manobras na rede de abastecimento, atendimento ao público etc. Prefere apostar no pior, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente da Bahia (Sindae), que informa ser a proposta dela corrigir o salário pela inflação de 12 meses (5,07%) e, na outra ponta, impor a cobrança de 10% a mais por um plano de saúde que já é pago mensalmente pelos funcionários, usando ou não. Ou seja, quer tomar em dobro o que está oferecendo.

Isso tem causado revolta, pois um trabalhador da Embasa hoje reflete o alto índice de adoecimento na empresa. O Ministério Público do Trabalho impôs a ela, anos atrás, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) sobre saúde e segurança do trabalho, com 72 itens, e até hoje ela só vem cumprindo 19% do total, e destes a maior parte de forma parcial. Ela disponibiliza plano de saúde e cobra por ele, mas agora quer cobrança ainda maior, impondo o sistema de coparticipação, pelo qual o empregado também paga por cada procedimento médico. Uma cobrança dupla, em vez de melhorar as condições de trabalho.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!