Plantão Itabuna - A denúncia é sua, a missão é nossa: Empresário promete mega-hospital em Itabuna, antigo São Lucas já tem novo nome

segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Empresário promete mega-hospital em Itabuna, antigo São Lucas já tem novo nome


Ivan Gusmão


Por: Oziel Aragão



O Hospital São Lucas, referência por atender 100% SUS (Sistema Único de Saúde) em Itabuna, terá um novo nome, “Gênesis”, de acordo com o empresário Ivan Gusmão. Em entrevista ao Plantão Itabuna e Rádio Interativa FM 93,7 ele revela querer a reabertura ainda neste ano, porém, ressalta depender do andamento da negociação junto aos proprietários.



Corredores antes movimentado de funcionários e pacientes
hoje resta apenas os destroços - Foto: Luan.
A unidade hospitalar foi fechada em março de 2018, a falta de contrato com a prefeitura tornou-se impossível continuar atendendo a população. Após quase dois anos fechado, o local tem hoje um cenário de destruição, portas, janelas, banheiros e instalações destruídas ou furtadas por vândalos. Segundo Gusmão, o prejuízo entre a primeira vistoria e uma mais recente é de quase R$ 2 milhões. “Roubaram fechaduras, vasos sanitários e equipamentos, depredaram o espaço físico”, diz.


O Hospital São Lucas sempre teve excelente índice na qualidade do atendimento ao público enquanto gerido pelo Grupo Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, somente em 2017 foram mais de 94.000 procedimentos, nos diversos serviços que foram oferecidos. Em funcionamento, o corpo de funcionários era formado por profissionais multidisciplinares.


No ano de 2018, o São Lucas passou a ser um hospital de retaguarda, com 50 leitos destinados aos pacientes do SUS e com uma equipe de mais de 120 funcionários.
O que restou da unidade hospitalar




Segue a entrevista



PI – Como anda a negociação?



IG – Oziel, bastante adiantada, toda a etapa de discussão de valores e documentação já ultrapassamos, agora entrando na parte da legalização, né, procedendo algumas vistorias, vendo realmente o todo que o hospital precisa, não só da reforma predial, mas da composição da sua parte de atendimento, que aí envolve sim todas as máquinas e equipamentos, os leitos, enfim, que a nossa pretensão é para ainda em 2019, ou seja, dezembro, no máximo, estarmos com as portas abertas.



PI - Como é que anda o processo de administração? Você me falava agora há pouco que não tem experiência com o hospital, quem está com você também não tem, o que é que vocês pretendem fazer para administrar uma unidade hospitalar tão importante como o Hospital São Lucas?



IG -  Bem colocado, a gente não deixa isso sem resposta porque tanto eu quanto Lourival Vieira que estaremos à frente da propriedade do hospital estamos bastante preocupados que ele reabra com um novo nome, se chamará Hospital Gênesis, não mais São Lucas, mesmo sendo donos do CNPJ do Hospital São Lucas e do prédio nós contratamos o José Leopoldo, um administrador conhecidíssimo aqui na nossa região com toda a sua competência, inclusive anos e anos de São Lucas, e a empresa Gestal, que é uma administradora hospitalar do Rio de Janeiro, que detém dentro das veias da Federação a administração em vários hospitais de grande porte. Então esse tripé que nós vamos formar, com o Ivan na coordenação geral, na presidência do grupo, e a Gestal, o Leopoldo e o próprio Lourival serão os pilares administrativos do hospital. Cada um dentro da sua área, volto a frisar Leopoldo e a Gestal como administradores propriamente ditos da unidade hospitalar.



PI - Hoje qual é o montante da dívida do Hospital São Lucas? Especialistas da área falam ser inviável, é algo não produtivo, que não é rentável. Por que alguém estaria se prontificando a comprar uma unidade hospitalar como o São Lucas?



IG - É verdade, o Hospital São Lucas tem uma dívida que já ultrapassa seus R$ 11 milhões, nos atraiu porque o caos estabelecido, não só na nossa cidade, mas no próprio país, nos mobiliza a tomar uma postura, uma decisão, a gente não pode ver o povo da gente sofrendo, então é isso, eu quero que todos que estão nos ouvindo não entendam como discurso político, porque eu não sou político e não sou candidato a nenhum cargo eletivo, mas respeito esse meio demais e estamos numa busca de melhoria, né?



PI – Como pretende construir o novo hospital?



IG- Nós estamos trazendo um novo projeto para hospitais, e estimamos que esse projeto possa virar um case nacional e ser espelho, isso eu lhe digo sem nenhuma preocupação em ser mal interpretado como orgulhoso, tá, eu digo porque sendo presidente da ONG Oscip Não Me Abandone nós vamos transferir as ações desse hospital, que passará a ser chamado Hospital Gênesis, para essa minha instituição, que como Oscip ela detém o privilégio por lei de isenção do imposto de renda e demais tributos, o que é uma economia gritante. Veja você, que no mínimo teremos uma economia de 30% mês de tudo que teremos que pagar de impostos, que poderá ser revertido, e deverá ser revertido conforme a obrigação da lei, no próprio hospital, então é uma injeção de capital que não vai fugir que a gente prende dentro da unidade e pode ampliar o atendimento, então com isso outra coisa que nos deixa muito confortáveis é que o Hospital Gênesis vem com 20% de SUS e 80% de particular.



PI – Quem for atendido pelo SUS terá algum benefício?



IG -  Teremos um braço forte nessa questão, a filantropia, no projeto de atendimento gratuito teremos fornecimento de remédio. São empresas optantes pelo lucro real que podem destinar 2% dos impostos que pagam ao governo com projeto como o nosso, por isso nós teremos recursos financeiros para atender de graça e pagar remédio para esse povo que precisa. Então essa nova mentalidade que o Hospital Gênesis traz, principalmente batendo muito forte no Marketing Hospitalar, coisa que você não vê por aqui, fazendo propaganda dos seus produtos e serviços, vamos trabalhar muito com a imprensa, com agências de publicidade. Então, é uma nova mentalidade que a gente acredita pela necessidade de atendimento que o nosso povo precisa, Oziel Aragão,  toda essa engrenagem vai sempre trabalhar bem lubrificada financeiramente.



PI- Então a previsão é para até dezembro de 2019, e 2020 já começando a funcionar?



IG- Os atrasos que ocorreram nós queremos acelerar, porque nós já temos aí metade dos equipamentos do hospital garantido, mesmo que a gente não abra 100% em dezembro a nossa previsão é que no mínimo metade do hospital já esteja disponível para o atendimento como um todo.



PI – O São Lucas será um complexo hospitalar?



IG- Sim, o Hospital Gênesis é um complexo hospitalar onde vai capacitar atendimentos clínicos, laboratoriais e todos os processos hospitalares. O atual hospital, o prédio, ele comporta mais dois pavimentos e já estão no nosso projeto esses dois pavimentos com praça de alimentação, com academia, com centro de estudos, inclusive um prédio só de estacionamento.


Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Sou pastor Robson Almeida trabalho com centro de recuperação em Itabuna a 12 anos e apoio totalmente esse projeto de abertura do hospital Gênesis pois o povo merece respeito,já estou orando pra que todas as barreiras sejam aniquiladas.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns! Precisamos de mais pessoas acreditando em Itabuna e no Brasil. É importante o reconhecimento como OSCIP em nível federal para isenção dos tributos federais. Acredito que em nível municipal esse processo seja mais rápido. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Não acredito muito em Ongs e Oscips.
    Mas torço pra que dê certo, principalmente na área da saúde que muitas dificuldades tem encontrado.

    ResponderExcluir

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!