Plantão Itabuna - A denúncia é sua, a missão é nossa: Posse de 3 servidores conclui atos de concurso na Câmara de Itabuna

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Posse de 3 servidores conclui atos de concurso na Câmara de Itabuna


A Câmara de Itabuna encerrou, na manhã de quinta-feira (31), o ciclo de posses do primeiro concurso realizado na Casa, cuja homologação aconteceu em outubro de 2015. Num reconhecimento ao papel da comunicação, também, nos órgãos públicos, foram empossados profissionais dessa área.
Às 47 vagas, inicialmente ofertadas no certame, acrescentam-se os seguintes nomes: o cerimonialista Vinícius Brandão Barreto, responsável por planejar a execução dos eventos no Legislativo; a Intérprete de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) Roberta Alena de Alcântara Brandão e a assessora de Comunicação Social/Jornalismo, Celina Silva dos Santos.
Devidamente empossada como segunda Intérprete de LIBRAS, Roberta Brandão foi instada a dizer as primeiras palavras, sobretudo neste momento em que tanto se valoriza a inclusão. “Gratidão a Deus em primeiro lugar e o desafio é garantir à comunidade de surdos o acesso às informações; é a ela que a gente precisa fazer chegar tudo que tramita dentro desta Casa, todo projeto de lei, todas as informações, fazer com que esta comunidade venha participar; a Casa do povo também pertence aos surdos”, declarou.
“Dever cumprido”
O ato de posse contou com a presença do presidente da Câmara, Ricardo Xavier; o primeiro-secretário, Manoel Júnior; mais os vereadores Chico Reis e Jairo Araújo. Xavier avaliou o momento que completou a série de atividades no concurso. “A sensação é de dever cumprido e de não ter dúvidas de que os empossados de hoje fizeram jus, passaram no concurso e quem vai ganhar com isso é a Câmara, através do serviço prestado por todos vocês. Nada mais fiz do que a minha obrigação, com o apoio de toda a mesa-diretora e todos os vereadores”, assinalou.
Jairo Araújo chamou a atenção sobre a importância do serviço público nas diferentes esferas do país. “Estamos vivendo um momento de muita desvalorização do serviço público no Brasil. Mandatos eletivos passam, mas o serviço público é eterno. É o que mais precisa que o Estado dê continuidade e a Câmara de Vereadores da mesma forma: temos uma responsabilidade muito grande com a população e os nossos servidores podem contribuir com isso”, analisou.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PUBLICIDADE!

PUBLICIDADE!